Famosas

Musa fitness Camilla Lewin revela baixa autoestima na adolescência: “Me levou a começar a treinar com pesos precocemente aos 12 anos”

A médica revela que não tem medo de envelhecer

Atualmente, a musa fitness Camilla Lewin sabe da importância do amor-próprio. Mas nem sempre foi assim. No início da adolescência, ela teve a autoestima baixa. Por conta disso, ela começou a malhar precocemente.

“Quando era mais jovem tinha baixa autoestima , era muito magra e não gostava do meu corpo. Isso me levou a começar a treinar com pesos precocemente aos 12 anos. Conforme conseguia aumentar minha massa muscular e ganhar corpo , minha autoestima foi melhorando. Hoje em dia, não me acho linda ou perfeita esteticamente , mas sou mais feliz”, conta.

Apesar de estar em paz com o espelho, Camilla ainda quer fazer uns ajustes no corpo.

“Gosto do que vejo no espelho , mas acho que ainda não alcancei a minha melhor forma e uso isso como fator motivacional para continuar treinando mais e me dedicando”, reflete.

Camilla conta que não tem medo de envelhecer. E o fato de ser médica até a ajuda a aceitar esse processo natural

“Sei como médica que o envelhecimento é um processo natural e irreversível do organismo. Minha preocupação é ter um envelhecimento saudável , tentando prevenir doenças e as complicações decorrentes delas”, afirma.

A médica ainda deu conselhos para meninas que colocam a saúde em risco em nome da estética.

“Se você treinar corretamente , tiver uma alimentação saudável e o descanso adequado , além de ter uma melhor qualidade de vida e prevenir doenças , vai ter como benefícios secundários os ganhos e resultados estéticos . Se for realizar alguma cirurgia plástica ou procedimento estético , pesquisar muito previamente e faça com bons profissionais dando preferência para médicos com títulos de especialistas nessas áreas”, conclui.

credit divulgaçao

A médica revela que não tem medo de envelhecer

Atualmente, a musa fitness Camilla Lewin sabe da importância do amor-próprio. Mas nem sempre foi assim. No início da adolescência, ela teve a autoestima baixa. Por conta disso, ela começou a malhar precocemente.

“Quando era mais jovem tinha baixa autoestima , era muito magra e não gostava do meu corpo. Isso me levou a começar a treinar com pesos precocemente aos 12 anos. Conforme conseguia aumentar minha massa muscular e ganhar corpo , minha autoestima foi melhorando. Hoje em dia, não me acho linda ou perfeita esteticamente , mas sou mais feliz”, conta.

Apesar de estar em paz com o espelho, Camilla ainda quer fazer uns ajustes no corpo.

“Gosto do que vejo no espelho , mas acho que ainda não alcancei a minha melhor forma e uso isso como fator motivacional para continuar treinando mais e me dedicando”, reflete.

Camilla conta que não tem medo de envelhecer. E o fato de ser médica até a ajuda a aceitar esse processo natural

“Sei como médica que o envelhecimento é um processo natural e irreversível do organismo. Minha preocupação é ter um envelhecimento saudável , tentando prevenir doenças e as complicações decorrentes delas”, afirma.

A médica ainda deu conselhos para meninas que colocam a saúde em risco em nome da estética.

“Se você treinar corretamente , tiver uma alimentação saudável e o descanso adequado , além de ter uma melhor qualidade de vida e prevenir doenças , vai ter como benefícios secundários os ganhos e resultados estéticos . Se for realizar alguma cirurgia plástica ou procedimento estético , pesquisar muito previamente e faça com bons profissionais dando preferência para médicos com títulos de especialistas nessas áreas”, conclui.

credit divulgaçao

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais lidas

To Top